Sabe quando você vai num show foda?

Pois então. O que eu presenciei essa noite foi um show foda.

A Barbara lançou na lista das blogueiras feministas o nome Kaki King e uma apresentação dela. Elogios do Dave Grohl, selo independente, postura massa.

É nesse grau de falta de deslumbramento com a mídia, a indústria e com sua própria fama, mas ao mesmo tempo com um senso de humor irresistível e – não há como negar – muito sexy, como se vê nas suas apresentações, que Kaki King constrói sua reputação não apenas de magnífica guitarrista e compositora. Mas de magnífico ser humano.

Óbvio que fiquei a fim de conhecer.

Os passos seguintes foram entrar no site, curtir a música, espalhar no face, segui-la no twitter, baixar a discografia.

E eis que chegou o show \o/\o/\o/\o/

O show foi todo bom. Os comentários dela também. Ela se saiu bem até quando a luz acabou no final.

Caráleo!” me disse a Carla (que não conhecia nadinha da Kaki) logo depois da primeira música.

Junta talento, criatividade e técnica. Deu uma combinação que eu nunca tinha escutado antes e agora tô aqui ouvindo o “… until we felt red”, CD lindo, sem parar.

Precisava compartilhar. Curti.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Kaki King

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s