Avenida Córdoba, Buenos Aires. Saímos do primeiro dia da Conferencia da IAFFE e decidimos ir caminhando até o compromisso que a gente tinha. Eis que paramos pra esperar o farol fechar, e vimos uns papéis coloridos pregados no poste. “Diosas de la fac” dizia, com uma foto de mulher, o preço. Em promoção. 30 pesos.

Tirei os anuncios e pensei “vou levar pras meninas da fuzarca, pra usar no nosso próximo zine”.

No caminho, outros postes e telefones públicos estavam cheios dos mesmos papelitos coloridos, com algumas variações nas fotos e chamadas.

Só pra ter uma idéia, aqui vai uma foto de um deles.

O resultado dessa caminhada foi esse bolo de papelitos que fui botando no meu bolso.

Aí tem pelo menos 15 diferentes, e um pouco mais de 300, porque eu fiquei muito impaciente pra acabar de contar. É só multiplicar a quantidade dessa foto por 3, pra ter uma idéia da quantidade de papelitos que tiramos da calçada esquerda da Avenida Córdoba. Por 14 quarteirões. Porque como três feministas que fazem parte de um movimento que é contra a mercantilização do corpo e da vida das mulheres, fomos tirando todos os papelitos de cada poste, lixeira, orelhão. Porque não dá pra ignorar, fingir que a gente não viu, não dá pra ficar indiferente. A gente não se acomoda com o que incomoda.

Antes que alguém diga, já esclareço: a gente sabe que tirar os anúncios não vai acabar com a prostituição e a exploração sexual, porque:

É a combinação do machismo e mercado em todo o mundo. Em outras palavras 10% dos homens – a maioria entre 35 e 44 anos – são tão responsáveis pela exploração e falta de liberdade de cerca de 40 milhões de meninas e mulheres como os outros tantos milhares que agenciam esse negócio bilionário.

Então, antes de lançar os argumentos de que “tem mulher que faz porque gosta”, “elas que escolheram essa vida”, vê se pensa que são 40 milhões. Não pega o exemplo de uma ou outra que passou na globo ou que vai virar filme pra justificar a violência e exploração sexual de milhões.

Anúncios

Um comentário sobre “14 quarteirões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s